Eu ajudo a desconstruir o machismo

É possível ser um homem melhor e deixar o machismo para trás. 

Existem vários tipos de masculinidades possíveis que você pode descobrir. Faça isso por você e por quem você ama.

Vamos começar a mudança

Renan de Paula

Sexólogo, colunista e criador de conteúdo sobre masculinidades, machismo e a sua descontrução.

Você me encontra aqui:


Qual é o problema com a masculinidade de hoje?

57%¹ dos homens se sentem pressionados a agir de acordo com noções pré-concebidas do que é ser homem.
73,2%² dizem que foram ensinados na infância a não demonstrar fragilidade.
75,9%² dos homens dizem ter distúrbio emocional em algum nível.
Isso explica porque ainda continuamos perpetuando comportamentos machistas e violentos num mundo onde este tipo de comportamento não é mais bem-vindo pelo mal que causa a todos, incluindo o próprio homem.

¹ Pesquisa Instituto Promundo (2017), ² pesquisa Instituto PdH e Zooma Inc (2019)

Mas o que é o machismo?

O machismo é um conjunto de comportamentos que em geral são atribuidos ao comportamento esperado de um homem. Sabe quando alguém diz algo como:

"Homem que é homem não chora", 
"palavra de homem", 
"homem não perdoa", 
"tá me estranhando, sou homem", 
"homem é assim mesmo",
"assunto de homem",
"isso é coisa de homem",

Estes são exemplos de falas machistas repetidas várias e várias vezes por homens e mulheres ao longo das nossas vidas, e acredite em mim, isso não é bom.
Aprendemos a ser machistas como nossos pais, amigos, família, colegas, professores, sacerdotes, enfim todas as pessoas, por isso chamamos de machismo estrutural já que ele está tão enraizado na nossa cultura.
Por muito tempo o machismo era o modelo de masculinidade certo, sendo que se não fosse machista não podia ser considerado um homem de verdade. Além disso precisamos falar no assédio feminino que é algo frequente no machismo.

O machimos limita homens, oprime as mulheres, e é violento com qualquer um que ouse discordar das suas verdades absolutas.

Porém, o machismo não é o único modelo de masculinidade possível, por isso a importância de falarmos sobre a descontrução do homem.

Por que devemos descontruir o machismo?

Já vimos que o machismo machuca, exclui e mata, mas se estes não fossem motivos suficiente, ele também esconde dos homens sua sensibilidade, sua capacidade de sentir e ter empatia.
Ele pode até parecer inofensivo no primeiro momento, mas ele evolui para casos de violência doméstica, abuso sexual, homicídio, feminicídio, abondono parental, impotência sexual, depressão e suicídio.
As descontrução do machismo não é algo fácil, nem tão pouco rápido, mas é possível!

Qual a solução para o machismo?

Precisamos de um olhar corajoso e acolhedor para perceber que sim, todos nós já repetimos comportamentos machistas num grau ou outro. Isso é importante, porque só quando você indentifica um comportamento machista, consegue mudá-lo.

Se o seu comportamento oprime, machuca, tira o direto ou não dá voz para outra pessoa, você está sendo machista.
Se a sua desculpa para cometer um ato de homofobia, injúria racial ou assédio é “coisa de homem”, você éstá sendo machista.
Se você homem acha que deveria ser o provedor da casa ou “terror das menininhas”, você está sendo machista.

Não existe pílula mágica e Ninguém é capaz de deixar de ser machista da noite pro dia. É um exercício de descontrução.
A descontrução é mais lenta que a construção e igualmente nunca está 100% finalizada, sempre vai ter uma coisinha para melhorar.

Para nosso bem, existem diversos modelos de masculinidades possíveis onde o respeito as diferenças, ao próximo e o autocuidado são os alicerces. Independente da sua faixa etária, orientação sexual, cor de pele e todas outras diferenças que nos tornam tão únicos. Precisamos de conhecimento e normalizar diferentes relações. podemos encontrar