Guia do Marketing Digital: O Passo a passo definitivo para criar a sua estratégia!

Muito tem se falado em marketing digital, seu sucesso se deve principalmente aos resultados gerados e a capacidade real de mensurar o retorno dos investimentos em comunicação, até então uma caixa preta para a maioria das empresas.

Embora o termo – marketing digital – tenha se popularizado e sua importância é conhecida por quase todas empresas, na prática muitas pessoas ainda se confundem e tem dúvidas sobre como trabalhar esta disciplina de forma trazer resultados.

Você, por exemplo, sabe qual a diferença entre o marketing tradicional e o marketing digital? Conhece suas ferramentas e desafios?

Eu vou entrar em cada uma dessas questões, mas antes é importante trazer uma definição sobre o que é o Marketing Digital.

Afinal, o que é Marketing Digital?

São muitas as definições encontradas e parte delas associa o marketing digital à utilização da internet para promoção e venda de produtos e serviços.

Marketing digital são as técnicas de divulgação e venda de um produto ou serviço através de dispositivos eletrônicos conectados a uma rede.

A história do marketing digital se confunde com a própria criação da internet e com o tempo passou de uma estratégia complementar para a principal fonte de atração das empresas da época digital.

Infográfico com a timeline da história do marketing digitalO grande diferencial do marketing digital versus o marketing tradicional desde o inicio foi a sua capacidade de mensurar os resultados. Uma revolução para uma época em que fazer marketing era investir e torcer para funcionar.

Essa frase se tornou famosa, especialmente por retratar o sentimento da época.

“Metade do orçamento investido em propaganda é desperdiçado. O problema é que não sei que metade é essa.”
John Wanamaker (1876)

Com o marketing digital essa realidade iria mudar e foi este foi o gancho necessário para o marketing digital dar os seus primeiros passos.

A promessa de que você poderia encontrar a pessoa certa para o seu produto, no momento certo para compra, era tentadora de mais para ser evitada, não concorda?

Eu aposto que sim!

Se você é uma grande empresa cheia de vendedores ou mesmo um pequeno escritório que utiliza o marketing tradicional na sua abordagem e está tendo resultados, pode estar se perguntando: Por que investir em marketing digital? Vale a Pena?

Sem dúvida! E eu vou te dizer o porquê.

A abordagem tradicional do marketing funciona, porém com o tempo e cada vez mais ela perde a sua eficiência.

Esse fenômeno de esgotamento, acontece com todas as mídias sem exceção.

Gráfico com Ciclo de Vida de uma mídia

Pare para pensar por um momento, isso não é novidade, já aconteceu com mídias consideradas imbatíveis em eficiência em suas épocas como o rádio, TV, revistas especializadas, portais de internet e agora mais recentemente a própria mídia online de desktop em comparação como o mobile.

Tudo está em evolução e o marketing digital não é diferente, seu maior valor está em buscar o seu público desejado em qualquer lugar que ele esteja, comunicando da forma mais personalizada e contextualizada para aumentar o impacto do seu investimento em marketing.

Falando nisso, estratégias de marketing digital estão ao alcance de qualquer bolso.

Seja você um profissional liberal, ou uma empresa, existem muitas possibilidades no mundo online.

Se você quiser, eu tenho um artigo bem completo que ajuda a dar os primeiros passos e saber como investir seu orçamento de marketing de forma inteligente.

Agora é hora de conhecermos alguns dos recursos e ferramentas do marketing digital para valer.

Veja a seguir neste Guia do Marketing Digital as 12 principais áreas que você precisa conhecer para melhorar os resultados diários do seu negócio.

1. SEM – Search Engine Marketing

Traduzido o termo SEM é o marketing de busca, os famosos links patrocinados que vemos em praticamente todas as pesquisas online.

O SEM foi criado pelo Google Adwords, mas possui alguns concorrentes, sendo o principal deles o Bing Ads.

Através dos Links Patrocinados é possível aparecer logo nos primeiros lugares dos resultados de pesquisa dos buscadores.

Em geral esta mídia é uma das que possui um retorno sobre investimento (ROI) mais altos, sendo um dos principais canais de venda, principalmente para os varejistas online.

Uma das maiores vantagens de se utilizar este canal de comunicação é oferecer seu produto para o público-alvo desejado e no momento em que ele está interessado em saber mais sobre você.

Hoje é possível ter links patrocinados nas pesquisas dos buscadores:

  • Google
  • Yahoo
  • Bing
  • Baidu

O lado positivo das estratégias de SEM é que é possível atingir um resultado rápido, mesmo que seu negócio seja pequeno ou ainda desconhecido.

O lado negativo é que também é fácil se tornar refém de resultados do SEM e por isso é preciso estudar bastante sobre seu funcionamento ou contratar um profissional ou agência especializada para cuidar desta mídia para você.

Você também pode falar com o time do Adwords Express que é uma forma mais simples de colocar suas campanhas online.

2. SEO – Search Engine Optimization

Você já deve conhecer buscadores como Google, Yahoo e Bing, certo? Então para estar entre os primeiros resultados das buscas é importante trabalhar o SEO.

O significado de SEO é a otimização dos mecanismos de pesquisa em resultados orgânicos, aquele que não são pagos.

Independente do seu negócio é importante que você esteja bem colocado nos resultados de pesquisa dos buscadores.

O SEO é fundamental para que um site ou blog esteja entre os primeiros resultados orgânicos dos buscadores, ele é uma otimização das páginas para se tornarem mais amigáveis e com maior autoridade frente aos mecanismos de busca.

Quanto melhor colocado nos resultados de pesquisa para palavras-chave, maior serão suas visitas e os resultados de uma maneira geral.

Em outras palavras, a estratégia de SEO proporciona um aumento do tráfego orgânico do seu site através de cuidados editoriais que classificam o conteúdo e como os melhores resultados para serem acessados.

3. Content Marketing

Traduzido para o português como Marketing de Conteúdo é uma forma se mostrar relevante através do conteúdo criado para a internet.

O Content Marketing ajuda a melhorar a pertinência do seu site frente aos buscadores e sua audiência, colocando quem utiliza esta estratégia como autoridade no assunto.

Essa é uma das estratégias que considero mais importantes para qualquer negócio.

Eu mesmo utilizo a estratégia para todos os negócios que me envolvo por conta dos seus resultados!

Produzir conteúdo para propósitos de marketing é uma das estratégias com maior eficácia frente ao Google. Além de ser uma boa prática de SEO positiva para seu site se destacar frente a outros bilhões.

A prática surgiu graças à observação de que os leads procuram por temas de relevância e pertinência ao seu dia a dia, conteúdos estes que de alguma forma devem tratar seus problemas e diminuir as suas dores além de lhes apresentar verdadeiras oportunidades.

Mas não é qualquer tipo de conteúdo, é importante ser relevante!

Por isso que artigos fracos, sem conteúdo ou qualidade baixa correspondem ao caminho do fracasso no marketing digital.

E sabe qual é a melhor forma de obter bons resultados aqui? Investindo tempo, dedicação e conhecimento na criação de publicações atrativas, interessantes e correspondentes aos interesses do lead, seu público-alvo.

Os primeiros passos para começar sua estratégias de marketing de conteúdo é levar em conta as principais palavras-chave pelas quais sua persona, ou seja, o seu cliente ideal pesquisaria e a partir daí criando materiais relevantes para os seus interesses.

4.    Inbound Marketing

O Inbound Marketing é uma metodologia cunhada pelo Hubspot – uma ferramenta de automação de marketing – que tem muito sucesso para negócios B2B.

No inbound marketing as ações são baseadas no funil de vendas.

A estratégia do inbound busca você fazer com que seu cliente percorra todo o funil até converter em uma venda.

No topo do funil você cria algo que gere valor e seja muito interessante para sua audiência, como uma oferta relevante para conseguir o seu contato, geralmente um email.

Isso é chamado de conversão de leads.

Um lead é um interessado no universo que se relaciona ao seu produto ou serviço. Ele é uma venda potencial, mas que não está pronto, por isso ainda precisa ser convencido.

Nesse ponto entre outra etapa do inbound marketing que é a nutrição do lead para aquecimento, de forma que, conforme for o comportamento do lead ele está mais próximo ou distante de fechar uma venda.

Como você pode ter percebido, a estratégia inbound reúne diversos outras áreas do marketing digital como email, mídia paga, marketing de conteúdo, SEM e SEO

Do ponto de vista do Inbound Marketing é o cliente procura o seu negócio e não ao contrário, estando a empresa apta a receber e converter esse cliente através de seus próprios processos.

Como você considera a área de marketing da sua empresa? Como um setor de custos e despesas ou como um departamento de investimento? Se sua resposta foi positiva para a primeira possibilidade elencada, saiba que o inbound marketing tem total capacidade de mudar a sua visão.

5. Email Marketing

Partindo para um contexto relacionado mais diretamente a ferramentas e recursos, o email marketing é um dos principais destaques quanto aos canais que permitem o estreitamento da relação empresa x cliente.

Sua utilização é bastante comum em inúmeras utilizações tais como para aviso de promoções e lançamentos, solicitação de feedback sobre uma mercadoria recém adquirida entre outros.

O email marketing é considerado, inclusive, como o melhor recurso tratando-se do aumento do ROI – Retorno sobre investimento – do empreendimento virtual. Além disso, tal prática garante a constante nutrição e educação dos leads quanto aos serviços e produtos da empresa, além de ativar clientes da cartela e colaborar com a realização de vendas.

6. Analytics

No Marketing Digital é imprescindível medir suas ações, por isso as ferramentas de Analytics são base do conhecimento destes profissionais.

As ferramentas de Analytics não só mostram a audiência do site, como também indicam como tornar o seu site melhor e gerar mais resultados.

Existem uma série de dados que podem ser vistos nas ferramentas de Analytics:

  • Quantas pessoas acessaram?
  • Quais páginas acessaram?
  • Por quanto tempo?
  • Onde clicaram?
  • Quais as páginas que converteram?
  • Quanto tempo o site demorou para carregar?
  • Qual o perfil do público que está acessando?
  • De que lugar vêem as pessoas que acessam o meu site?
  • Qual o meu ROI?
  • E muito mais!

Ter instalada uma ferramenta de Analytics no seu site é importante e não custa (na maioria dos casos) quase nada.

Porém não se engane, de nada adianta ter os números se a interpretação deles for incorreta.

Para quem está buscando ferramentas de Analytics, recomendo usar duas ferramentas: Google Analytics e Hotjar.

Com o Google Analytics é possível ter uma série dados muito completos (mesmo!), não à toa ele é usado para analisar o tráfego e comportamento do site dos maiores websites brasileiros.

O Hotjar é ótimo para ter uma visão com menos tabelas e gráficos e mais com a cara dos seus visitantes. Com ele você tem acesso a Heatmaps, Gravação da navegação dos seus usuários e outras coisas importantes quando falamos de otimização.

7. Afiliados

Outra área que costuma trazer bons resultados e vem crescendo ao longo dos últimos anos é o marketing de afiliados.

Este canal de divulgação une anunciantes com produtores de conteúdo e donos de um grande inventário de mídia com interesse em receber uma comissão.

Este é um ótimo canal, porém é restrito para pequenos e médios anunciantes que possuem um tráfego e conhecimento de marca considerável.

Algumas redes de afiliados aceitam apenas anunciantes que possuem cerca de 100 mil visitantes por mês.

O lado positivo de trabalhar com marketing de afiliados é que você consegue boas negociações, inclusive pagando uma comissão de acordo com os seus resultados. Tudo costuma ser bastante transparente!

Este canal é uma das melhores opções para aumentar a visibilidade da marca, enquanto atinge a uma maior parcela de público também.

Vale destacar ainda que esta modalidade é ideal principalmente para quem trabalha com a comercialização de infoprodutos, chamados também de produtos digitais, tais como ebooks, webinars entre outros.

8. Automação de marketing

Por conta da complexidade da jornada do consumidor, a Automação de Marketing tem ganhado muito espaço nas discussões sobre marketing digital.

Na prática a automação de marketing, como o próprio nome diz, é a criação de processos automatizados visando convencer o usuário a tomar uma ação.

Um exemplo comum de automação de marketing é o momento que um usuário se cadastra para receber sua newsletter e o sistema envia um email de boas-vindas informando que ele ganhou um desconto na compra do seu produto.

Outro exemplo é mandar um SMS de parabéns no dia do aniversário do seu cliente cadastrado. Já pensou quanto tempo precisaria para fazer isso, todos os dias, e para todas as pessoas da sua lista?

Com automação, você não precisa fazer nada, apenas cadastrar as ações desejadas em relação as ações do usuário.

O mantra é automatizar para ter Menos Trabalho Operacional, focar no estratégico e Ter Mais Resultados!

A automação de marketing é recomendada para negócios que atingiram a maturidade do marketing digital, que já conhecem um pouco seu público e sabe o que querem fazer.

Planejado e aplicado em escala automática, este recurso cria verdadeiras oportunidades ao melhorar a produtividade e reduzir os ciclos de vendas, fazendo com que os clientes retornem mais vezes para realizar novos pedidos e contratações.

Existem muitas plataformas especializadas em gerir os processos de automação de marketing entre elas destacam-se Hubspot, RD Station, MailChimp e Leadsius.

9. Mobile

Outra modalidade que vem crescendo em importância dentro do marketing digital é o mobile marketing.

Você tem ideia quantas vezes olha para o seu celular em apenas 1 dia?

Com certeza sabe que são muitas, mas o número real vai te surpreender. Segundo pesquisa da Mary Meeker, olhamos para o nosso celular cerca de 150 vezes ao dia.

Por mais surpreendente que seja saber este número, você sabe que ele é real. Nós olhamos para os os nossos smartphones diversas vezes ao dia, eles nos acompanham a todos os lugares, e quando digo todos, são TODOS mesmo.

Outros números interessantes mostram como os mobile se enraizou na nossa rotina:

Em 2015 o uso dos celulares superou o desktop e o que era antes um sinal de mudança, virou uma realidade.

Fazer marketing sem pensar na versão para dispositvos móveis é um erro grave.

É necessário não apenas adaptar a estratégia do desktop, mas também criar valor dentro do mobile.

10. PR Online e Influenciadores

Você sabe o que é um influenciador digital?

Se você conhece algum blogueiro, instagramer, youtuber ou qualquer pessoa que consegue reunir ao seu redor outras milhares ou milhões de outras pessoas, fique atento, este pode ser um influenciador.

O influenciador é uma pessoa capaz de conduzir influências, sendo uma referência, conhecida ou admirada pelo seu público.

Estar atento aos novos criadores de conteúdo, assim como criar um bom relacionamento com os já existentes é uma ainda beta no mundo do marketing digital, porém com cases de sucesso muito interessantes.

Um dos cases brasileiros de influencer marketing é o livro “A Batalha do Apocalipse” do Eduardo Spohr com o site Jovem Nerd. As redes sociais, podcast e o próprio site foram utilizados como plataforma, com diversos depoimentos e apoio pessoal dos empreendedores do Jovem Nerd sobre o obra.

Resultado: De um autor desconhecido, sem vendas expressivas foram mais de 2000 livros vendidos em apenas 1 mês.

Interligado a área de Relações Públicas – PR – o influenciador deve ter uma trajetória de vida e profissional com linguagem que aproxime e agrade ao negócio, além disso é preciso que alguns determinantes estejam alinhados como sua relevância, engajamento, alcance, frequência, discurso de autoridade e conteúdo de qualidade.

PR online e influenciadores trabalham juntos em busca de gerir a comunicação entre as partes. Além disso, estes profissionais são incrivelmente responsáveis pela atração de clientes, algo de suma importância no mercado.

11. Native Advertising

Apontada como o futuro do marketing digital, Native Advertising é um canal cada dia torna-se mais popular entre as mídias sociais.

Traduzindo o termo para o português, a publicidade nativa já é bastante comum e provavelmente você já a viu em alguma rede como o Facebook ou Instagram.

O diferencial da Native Advertising para os banners de internet é sua intenção de se integrar e fazer parte do conteúdo do veículo.

Na publicidade nativa são feitos anúncios pagos redes para aumentar o seu alcance, que parecem para o público-alvo da campanha como mais uma postagem, seguindo os formatos de cada canal.

Facebook, Instagram, Tumblr e Twitter, além de inúmeros blogs e sites já aderiram à modalidade e com bons resultados.

12. Redes Sociais

Neste contexto de campanhas e melhores estratégias de marketing digital não poderia faltar de jeito nenhum um subitem que tratasse especificamente das redes sociais, não é mesmo?

Hoje em dia estar bem posicionado dentro das mídias sociais significa ter contato direto não só com os seus clientes, mas também com todo o tipo de público que possa interessar ao negócio, visto sua variabilidade como demonstrado na imagem.

Particularmente não recomendo adotar todas as redes sociais a não ser que você tenha pessoas suficiente para cuidar das redes, produzir conteúdos e não fazer apenas o arroz com feijão.

É preciso priorizar e colocar os esforços nas redes que vão atrair mais resultados para o seu negócio.

Logo depois é preciso entender sua razão de ser dentro da rede social, você pode vender flores no seu site, mas tentar vender flores dentro da sua fan page ou perfil do twitter pode se mostrar improdutivo.

Eu recomendo sempre contratar um profissional qualificado nestes casos ou mesmo uma agência para ajudar neste exercício.

As pessoas passam muito tempo online nas redes sociais e chamar a atenção nestes canais significa sucesso fora dele também.

Marketing Digital X Marketing Offline

Atuar através de canais modernos ou tradicionais?

Preciso fazer os dois?

Qual é a melhor estratégia para o seu negócio?

Hoje o marketing é muito mais complexo do que costumava ser, mas os aprendizados do passado ainda são válidos. mídia offline como revistas, TV, mala-direta, outdoor, jornais, panfletos e rádio continuam funcionando muito bem.

Porém reduzir sua estratégia a apenas esta mídias é um desperdício de potencial.

 

As diferenças entre ambos não são poucas, alcance, custo, tempo, equipe, linguagem entre outras, porém os dois precisam trabalhar juntos.

Nunca se canse de testar, experimente e busque combinações, tenho certeza que você vai se surpreender com o resultados.

Como começar a fazer marketing digital hoje mesmo

Pronto para conhecer os primeiros passos que lhe capacitarão a por o marketing digital da sua empresa em movimento? Veja a seguir 6 passos para uma prática efetiva e de qualidade:

  1. Defina seus objetivos em marketing digital: O que seu negócio espera atingir ao trabalhar com marketing digital?
  2. Segmente seu público: Quem é o seu cliente? A quem a empresa espera atingir e atrair com as campanhas que estão sendo desenvolvidas?
  3. Encontre os melhores canais para a sua estratégia: Seu público-alvo está concentrado em qual rede social? Qual o canal mais direto para seus clientes? Foque!
  4. Capacite sua equipe e alinhe as metas: Toda a empresa está alinhada com os objetivos e práticas da estratégia digital criada?
  5. Crie um cronograma de trabalho: De quanto em quanto tempo será disponibilizado um novo conteúdo na página? Qual a periodicidade do contato via email?
  6. Estabeleça o meio de mensuração de resultados: Como as estratégias serão avaliadas? Quais os KPIs?

Ao responder cada uma dessas perguntas com bastante atenção você terá um esboço claro e conciso de como iniciar uma estratégia de marketing digital no seu negócio. Comece já!

Gostou deste conteúdo?

Agora que você já sabe mais sobre o marketing digital aproveite também para continuar a explorar esta importante área, cadastre seu email para receber minha newsletter e não perca nenhuma nova publicação sobre o assunto!