Como o MarTech vai mudar o futuro?

Você já parou para pensar como a tecnologia afeta o marketing?

Puxa! É todo dia uma novidade, uma nova tendência, em algum lugar da web algo imperdível está revolucionando a forma de se vender e comunicar.

Este podia ser um texto irônico, mas não é totalmente.

As plataformas digitais realmente mudaram muito a forma de impactar os clientes.

Os algoritmos de plataformas como o Facebook estão ficando super inteligentes, a coleta de dados está se expandido e por aí vai.

Cada vez mais o marketing parece com tecnologia e vice-versa.

Essa é minha realidade trabalhando com startups e cada vez mais percebo que está se tornando a realidade do mercado.

Já ouviu falar da tendência Marketing Tech, ou Martech?

Continue lendo para conhecer sobre esta macro tendência que promete mudar a forma como fazemos marketing e negócios, e prepare-se para o futuro!

O que é MarTech?

MarTech é a conciliação da tecnologia com o marketing digital. Mas não é apenas a automação de marketing, o uso de redes sociais e alguns softwares.

Esse conceito é muito mais amplo que isso!

Quem deseja trabalhar com o MarTech precisa ter habilidades como:

  • Manipulação de banco de dados;
  • Programação;
  • Design orientado para a experiência do usuário;
  • Raciocínio lógico e muito mais.

Estereótipo de nerd com óculos fundo de garrafa e mexendo no notebook com cara de bobo

Parece coisa de nerd, mas não é. Esqueça os esteriótipos!

Hoje em dia, as ferramentas digitais estão cada vez mais presentes no departamento de marketing.

A tecnologia é parte da espinha dorsal do marketing e através delas que são capturados dados para pautar as decisões.

Para que você tenha sucesso, é preciso desenvolver habilidades técnicas e humanas ao mesmo tempo.

Isso é ser MarTech, a mistura homogênea do marketing e tecnologia.

Como o MarTech está mudando o cenário atual?

Uma pesquisa do blog Smart Insights revelou as principais apostas dos profissionais de marketing para 2017.

Você pode conferir o resultado da pesquisa no gráfico a seguir:

Seleção das técnicas de marketing com melhor avaliação dos leitores do blog Smart Insights em 2017

Perceba que todos eles envolvem tecnologia, mas alguns o conhecimento tecnológico necessário é muito maior.

Este dados nos apontam uma direção para onde mercados mais maduros como EUA e Europa estão evoluindo.

Parece simples, mas mesmo marketing de conteúdo que parece ser algo simples, existe muita tecnologia embarcada.

Vai além de fazer “textinho para o blog”.

Escolher qual a plataforma de CMS, fazer pesquisa de palavras-chave, scrapping, otimizações e principalmente divulgar o conteúdo é parte fundamental do projeto.

Se fosse só escrever textinho não daria resultados. Concorda?

Os outros dois do top 3 são técnicas ainda mais ligadas com tecnologia.

A segunda colocada na lista, big data, diz respeito à captura e análise de dados.

Este conjunto de informações são usadas para tomar decisões baseadas em dados e impulsionar suas estratégias de comunicação.

Você já deve ter percebido, mas é bom reforçar.

Esse é o futuro do marketing!

A tendência é que o perfil de profissional MarTech se fortaleça cada vez mais.

Entender de tecnologia é cada vez menos um diferencial e está se tornando um pré-requisito para bons profissionais de marketing.

O sarrafo subiu!

Um movimento assim já aconteceu e, provavelmente, você nem percebeu.

Antigamente ter habilidade com o pacote office: Excel, Word, Powerpoint e Outlook era algo desejado e um baita diferencial.

Se parece difícil de acreditar, pergunte para alguém mais velho que você.

E o que muda com o Martech?

Como os consumidores estão mais exigentes, as empresas precisam mudar a forma de fazer marketing.

E a tecnologia tem auxiliado a melhorar a experiência do cliente e concretizar os objetivos das companhias que aproveitam essa tendência.

Alguns exemplos dessa aplicação são: big data, retargeting, IoT, automação e wearables.

Todas essas tecnologias têm algo em comum: elas usam do comportamento do usuário para otimizar o desempenho da campanha.

O retargeting, por exemplo, aproveita do interesse do usuário em determinado anúncio ou página para impactar uma pessoa que teve contanto com sua marca.

O mesmo produto ou serviço é mostrado ao potencial cliente por diversas vezes, fatores que estreitam o relacionamento e ajudam a fechar o ciclo de compra.

Assim, ao invés de tentar para vender para todo mundo, o novo marketing está focando nos clientes com maior potencial de compra.

Tudo isso aumenta a taxa de conversão e otimiza os custos.

O MarTech é o futuro do marketing!

Outro levantamento também demonstrou o grande potencial do MarTech nos últimos anos.

O estudo realizado pela ChiefMartec, na primeira conferência sobre o tema, revelou um aumento considerável dos adeptos dessa tendência.

Em 2011, na primeira versão da pesquisa, apenas 150 empresas faziam parte desta estatística.

Já em 2017 esse número subiu para quase 5 mil empresas, o que rendeu o nome de “Martech 5000” para o levantamento.

Veja o gráfico de comparação de Scott Brinker e Anand Thaker:

Crescimento no número de ferramentas de tecnologia voltadas para o marketing

Toda essa evolução reforça a importância de se adequar ao futuro do marketing.

E cabe aos profissionais desse setor a sua profissionalização.

É fácil se perder com essa quantidade de ferramentas e plataformas. Olha só:

Mapa com as ferramentas de tecnologia voltadas para o marketing em 2017

Se ficou perdido, fique tranquilo, você não é o único.

Antes de cair de cabeça nas ferramentas o mais importante é conhecer o básico.

O primeiro passo é conhecer o marketing digital sob todos os ângulos e suas estratégias. A partir daí é possível compreender como aliar a tecnologia com as campanhas de marketing.

Esses esforços devem contribuir para um diálogo com o público-alvo mais assertivo e ainda mais segmentado.

Como aplicar o MarTech de forma eficaz?

Até aqui você deve ter entendido a importância do Martech.

Mas agora vamos lá.

Saber que é preciso usar a tecnologia com o marketing é uma coisa. Outra é fazer eles funcionarem juntos para gerar resultados.

Este pode ser um desafio maior do que realmente parece.

Para guiar neste quesito eu gosto muito da metodologia do Growth Hacking.

Para começo de conversa o Growth Hacker tem habilidades que misturam exatamente o Marketing com Tech.

E não é por coincidência.

Todas as ações de um profissional de growth são pautadas por dados que direcionam o que deve ser priorizado e o que deve ser testado para atingir o objetivo.

A ideia é atacar os maiores focos de oportunidade e as coisas que podem gerar um crescimento mais rápido.

O investimento nas plataformas mais comuns primeiro (redes sociais, email marketing, etc.) e depois a sua expansão.

As plataformas menos tradicionais são testadas com o tempo, sempre com o levantamento de dados como prioridade da estratégia.

Continuando esse processo de implantação, o próximo passo é investir na uniformidade da mensagem a ser transmitida. Todos os conteúdos e campanhas precisam falar a mesma língua, independente dos canais escolhidos para divulgação.

 

Em todas essas etapas o foco principal é fornecer uma experiência fora de série para o cliente.

Todo mundo quer ser memorável, então trabalhe para isso!

Embora por vezes a tecnologia pareça um complicador, é o contrário.

A tecnologia vem facilitando a comunicação e tornando o marketing ainda mais interessante para o cliente.

Você só precisa se aperfeiçoar e aprender a lidar com essas novas tendências.

O novo profissional de marketing detém de habilidades cada vez mais completas. Hoje o conhecimento básico do Office já não traz resultados, é preciso dominar todas as tecnologias que estão surgindo.

Você está preparado para isso?

Continue aprendendo sobre MarTech e como se preparar para esse futuro muito próximo. Inscreva-se na minha lista Vip e saiba como aplicar esta tendência na prática.

Deixe um comentário